Informações e Recomendações
sobre o trilho da Montanha do Pico

Caraterísticas gerais

A Montanha do Pico é um vulcão com 2351 m de altura. O seu trilho consiste na subida até ao Piquinho (Pico Pequeno ou Topo da Montanha), com início e fim na Casa da Montanha, a cerca de 1200 m de altitude. Tem cerca de 3,8 km e um desnível de 1150 m.

Quer a subida, quer a descida, têm uma duração média de cerca de três a quatro horas.

Também pode optar por fazer a subida apenas até à Furna Abrigo, com uma duração de 45 minutos e uma extensão de 1000 m.

No final da descida é obrigatório passar na Casa da Montanha para informar do término do seu percurso.

Coordene o seu esforço à sua condição física e o tempo de caminhada às horas de luz do dia.

Ao longo da subida o terreno é variado (terra, rocha, gravilha e lama). Embora haja vegetação rasteira na Montanha, esta nunca se encontra no percurso, pelo que sempre que estiver a pisar vegetação, é porque já não se encontra no trilho. Deve tentar fazer o percurso inverso até encontrar o trilho novamente.

Ao longo do percurso existem 47 marcos em madeira. O último marco está localizado dentro da cratera e indica o trilho para o Piquinho.

Em caso de nevoeiro poderá deixar de ver os marcos rapidamente, pelo que deve redobrar a sua atenção para evitar perder-se. Neste contexto, se depois de passar um marco, não encontrar outro nos 30 minutos seguintes, deve regressar ao marco anterior para não se afastar demasiado do trilho.

Inicie sempre a sua descida pelo menos quatro horas antes do pôr-do-sol, pois é perigoso descer depois de escurecer.

As condições climatéricas na Montanha são extremas e alteram-se muito rapidamente. A temperatura é, regra geral, 10 graus mais baixa no topo do que ao nível do mar. No caso de ser um dia muito quente não encontrará qualquer sombra durante todo o dia.

A Montanha é uma Reserva Natural cujas estruturas geológicas, fauna e flora devem ser preservadas pelo que não é permitida a recolha de bens naturais ou o pisoteio da vegetação assim como a deposição de resíduos.

Pernoita

É considerada pernoita na cratera da montanha do Pico as subidas que tiverem o seu início entre as 16h00 e 24h00 de cada dia, no período entre 01 junho e 31 outubro, e entre as 14h00 e as 24h00 de cada dia, no período de 01 novembro a 31 de maio, e cuja descida termine depois das 8h00 do dia seguinte. A pernoita está condicionada a um máximo de 32 visitantes por dia e à realização de reserva.

Equipamento e Taxas

Do equipamento geral e básico devem constar camisolas e casaco, impermeável, botas ou sapatilhas de caminhada/ montanha, pelo menos 1,5L de água e comida energética.

No caso de fazer uma subida para pernoitar na cratera, deve levar roupa extra mais quente, tenda, saco cama e uma lanterna.

Pode ainda levar equipamento que pode ser útil como chapéu, óculos de sol, bastões de caminhada, gorro, luvas e protetor solar.

Em caso de existir neve ao longo do percurso, a subida só poderá ser autorizada quando os montanhistas forem portadores de “crampons”.

Ser-lhe-á entregue um equipamento de rastreio (GPS), que deve ser devolvido no final da atividade na Casa da Montanha ou, fora dos períodos de funcionamento desta, no quartel dos Bombeiros Voluntários da Madalena, sito na Rua do Colégio (ER1-2), 9950-362 Madalena (292 628 300 | bvmadalenapico@sapo.pt).

A não devolução ou danificação do GPS constitui obrigação de indemnização pelo prejuízo causado, pelos respetivos utilizadores, até ao valor do equipamento. No momento da disponibilização deste equipamento poderá optar pelo pagamento de uma taxa de exclusão de responsabilidade em caso de danificação.

As subidas à Furna Abrigo, Cratera e Piquinho, assim como a pernoita na Cratera, estão sujeitas ao pagamento obrigatório de uma taxa.

O Piquinho tem uma capacidade de carga de 30 visitantes em simultâneo, não podendo a permanência de cada visitante ultrapassar um período máximo de 20 minutos.

A capacidade de carga de referência para o percurso é de 160 visitantes, em simultâneo. A capacidade máxima de carga no Trilho da Montanha é de 320 visitantes por dia.

Resgate

Um resgate é a operação de busca e salvamento na Reserva Natural da Montanha do Pico, efetuada pelos serviços de proteção civil e necessária para o auxílio ou recuperação de um ou vários visitantes.

O GPS poderá auxiliá-lo nesta situação, pois indica o seu posicionamento.

Serão imputadas aos montanhistas, as despesas inerentes ao resgate efetuado em resultado do incumprimento, ainda que negligente, do Regulamento, incluindo o desrespeito pelas normas de segurança aplicáveis ao montanhismo e pelas normas de conduta na Montanha do Pico, ou que tenha sido solicitado sem justificação, bem como em caso de subida não recomendada.

Lembre-se que quando estiver na Montanha, está numa zona inóspita e de difícil acesso até para uma equipa de resgate, especialmente de noite.

Nem o Parque Natural nem a Casa da Montanha podem ser responsabilizados por qualquer acidente ou incidente que ocorra durante a sua permanência na Reserva Natural da Montanha do Pico.

Regulamento de acesso à Reserva Natural da Montanha do Pico

Perguntas Frequentes

Quanto tempo demora a subida?
Que comprimento tem o trilho?
O trilho encontra-se devidamente marcado?
Qual o equipamento recomendado para a subida?
Posso subir a Montanha se existir neve?
Posso subir a Montanha se a Casa da Montanha estiver encerrada.
Qual a idade mínima para subir a Montanha?
A Montanha do Pico é uma área protegida?

Contactos

Casa da Montanha
Caminho Florestal nº 9
Candelária
9950 Madalena
Telf. (+ 351) 967 303 519
pnpico.casadamontanha@azores.gov.pt

Horário de funcionamento
Horário temporário dada a situação atual:
Todos os dias, das 08 horas às 19 horas.

Bombeiros Voluntários da Madalena
Rua do Colégio (ER 1-2)
9950-362 Madalena
Tel: (+351) 292 628 300
bvmadalenapico@sapo.pt